domingo, 28 de novembro de 2010

Hermenêutica e Exegese


Vou começar este post com uma piada que conheço desde a época do curso Normal, que usei na graduação e na pós-graduação para exemplificar a diferença entre linguagem culta e linguagem coloquial, e para fazer um paralelo entre a Inteligência Linguística e a Interpessoal (H. Gardner):

Certa vez, um ladrão foi roubar galinhas justamente na casa do catedrático Rui Barbosa. O ladrão pulou o muro, e cercou as galinhas. Naquele alvoroço, Rui Barbosa acordou de seu profundo sono, e se digirigiu até o galinheiro. Lá chegando, viu o ladrão já com uma de suas galinhas e, com toda aquela eloquência que lhe era peculiar, disse:"-Não é pelo bico-de-bípede, nem pelo valor intrínseco do galináceo; mas por ousares transpor os umbrais de minha residência. Se for por mera
ignorância, perdôo-te. Mas se for para abusar de minh'alma prosopopéia, juro-te pelos tacões metabólicos de meus calçados, que dar-te-ei tamanha bordoada, que transformarei sua massa encefálica, em cinzas cadavéricas."
O ladrão todo sem graça se virou e disse:
"-Cumé seu Rui, posso levar a galinha ou não???"

O nosso caríssimo Rui Barbosa foi um jurista, político, diplomata, lobista, escritor, filólogo, tradutor e orador brasileiro, formado pela Faculdade de Direito do Largo de São Francisco. Foi deputado, senador, ministro e candidato à Presidência da República em duas ocasiões e era conhecido como O ÁGUA DE HAIA, foi um orador excelente, conhecido por seu vocabulário rebuscado. Essa piada é uma maneira engraçada de dizer que o Sr. Barbosa, embora fosse excelente orador, não falava a linguagem do povo, não se fazia entender às massas!

O presente artigo tem o objetivo de mostrar o quanto é importante conhecer e saber aplicar os princípios da HERMENÊUTICA e da EXEGESE em nosso dia a dia, principalmente para professores e pastores!



HERMENÊUTICA BÍBLICA

 
O termo "hermenêutica" deriva do grego hermeneuein, "interpretar". A Hermenêutica Bíblica cuida da reta compreensão e interpretação das Escrituras. Consiste num conjunto de regras que permitem determinar o sentido literal da Palavra de Deus.

A IMPORTÂNCIA DESTE ESTUDO

O próprio Pedro admitiu que há textos difíceis de entender: "os quais os indoutos e inconstantes torcem para sua própria perdição" (2 Pedro 3:15 e 16).

A arma principal do soldado cristão é a Escritura, e se desconhece o seu valor ou ignora o seu legítimo uso, que soldado será? (2 Timóteo 2:15).

As circunstâncias variadas que concorreram na produção do maravilhoso livro exigem do expositor que o seu estudo seja meticuloso, cuidadoso e sempre científico, conforme os princípios hermenêuticos.

A REGRA FUNDAMENTAL

A Escritura é explicada pela Escritura. A Bíblia interpreta a própria Bíblia..

1ª Regra: 
- Enquanto for possível, é necessário tomar as palavras no seu sentido usual e ordinário..

2ª Regra: 
- É absolutamente necessário tomar as palavras no sentido que indica o conjunto da frase..

Esta regra tem importância especial quando se trata de determinar se as palavras devem ser tomadas em sentido literal ou figurado. Para não incorrer em erros, convém, também, deixar-se guiar pelo pensamento do escritor, e tomar as palavras no sentido que o conjunto do versículo indica.

3ª Regra:
- É necessário tomar as palavras no sentido que indica o contexto, isto é, os versos que precedem e seguem o texto que se estuda.

4ª Regra:
- É preciso tomar em consideração o desígnio ou objetivo do livro ou passagem em que ocorrem as palavras ou expressões obscuras..

5ª Regra:
- É indispensável consultar as passagens paralelas explicando as coisas espirituais pelas espirituais (I Cor 2:13). (I Cor 2:13).

6ª Regra:
- Um texto não pode significar aquilo que nunca poderia Ter significado para seu autor ou seus leitores.

7ª Regra:
- Sempre quando compartilhamos de circunstâncias comparáveis (isto é, situações de vida específicas semelhantes) com o âmbito do período quando foi escrita, a Palavra de Deus para nós é a mesma que Sua Palavra para eles.

EXEGESE
É o estudo cuidadoso e sistemático da Escritura para descobrir o significado original que foi pretendido. É a tentativa de escutar a Palavra conforme os destinatários originais devem tê-la ouvido; descobrir qual era a intenção original das palavras da Bíblia.

A. Contexto histórico: a época e a cultura do autor e dos seus leitores: fatores geográficos, topográficos e políticos, a ocasião da produção do livro. A questão mais importante do contexto histórico tem a ver com a ocasião e o propósito de cada livro.

B. Contexto literário: as palavras somente fazem sentido dentro das frases, e estas em relação às frases anteriores e posteriores. Devemos procurar descobrir a linha de pensamento do autor. O que o autor está dizendo e por que o diz exatamente aqui?

Fontes:
E.LUND. HERMENÊUTICA . Editora VIDA, 1968.
http://www.pregaapalavra.com.br/hermeutica.htm

2 comentários:

  1. chatooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo n acyhei o que queria

    ResponderExcluir
  2. muito bom, é de muita utilidade.

    Elson Loureiro

    ResponderExcluir